Faculdade de Medicina Veterinária Serra, Espírito Santo

Faculdade de Medicina Veterinária em Serra. Encontre aqui telefones e endereços de instituições de ensino, faculdades e universidades em Serra que oferecem dicas e informações sobre Faculdade de Medicina Veterinária.

Centro de Ensino Superior Serrano
(27) 3318-3078
Avenida Guarapari 17
Serra, Espírito Santo
 
Fase - Faculdade de Educação Serra
(27) 3338-3799
Avenida Norte Sul qd CIVIT lt 5
Serra, Espírito Santo
 
Ucl Associação de Ensino Superior Unificado
(27) 3434-4100
Avenida Lourival Nunes 181
Serra, Espírito Santo
 
Ieses - Instituto de Educação Superior do Espírito Santo
(27) 3213-0787
Avenida Expedito Garcia 70 - 2
Cariacica, Espírito Santo
 
Coutinho & Coutinho Serviços Educacionais
(27) 3213-0799
Rua Belarmine Freire 12
Cariacica, Espírito Santo
 
Uniao de Educacao e Cultura Gildasio Amado
(27) 3243-8800
Avenida Talma Rodrigues Ribeiro 41
Serra, Espírito Santo
 
Faculdade Fase
(27) 3328-2285
Rua Carapebus
Serra, Espírito Santo
 
Unesc
(27) 3243-3113
Rua Talma Rodrigues Ribeiro
Serra, Espírito Santo
 
Faculdade Pio Xii
(27) 3421-2563
Rua Bolívar de Abreu 48
Cariacica, Espírito Santo
 
Unopar União Regional Ensino
(27) 3314-7474
Avenida Nossa Senhora da Penha 1365
Vitória, Espírito Santo
 

Medicina Veterinária

Será que Medicina Veterinária é o curso certo para mim? O médico veterinário dá assistência clínica e cirúrgica a animais domésticos e silvestres, além de cuidar da saúde, da alimentação e da reprodução de rebanhos. Outra de suas funções, complementando sua atenção na saúde animal e na saúde pública, é inspecionar a produção de alimentos de origem animal. Nesse caso, o médico veterinário verifica o cumprimento das normas de higiene nas indústrias, a fim de evitar a transmissão de doenças para o ser humano. Na indústria alimentícia, ele controla as tecnologias de produção. Em qualquer indústria que utilize matéria-prima de origem animal, a presença do médico veterinário é indispensável para realizar o controle dessa matéria-prima. Pode atuar, ainda, na área de vendas de alimentos, medicamentos, vacinas e de outros artigos para animais.O mercado de trabalhoNo primeiro semestre de 2010, alguns frigoríficos fecharam as portas em Mato Grosso, porque precisam se adaptar a novas normas ambientais exigidas pelo Ministério Público. Isso, no entanto, não deve afetar no médio prazo o mercado agropecuário, que tem perspectiva de continuar crescendo na exportação, ramo em que o Brasil é líder. "Não damos conta de atender à demanda por médicos veterinários no nosso estado e região para trabalhar na pecuária", explica Afonso Lodovico Sinkoc, coordenador da graduação da UFMT. As vagas se concentram na indústria de transformação, tecnologia de produtos de origem animal, o que inclui bovinos, suínos e aves. "Os egressos são procurados para atuar desde a cadeia produtiva, com manejo e sanidade, até os frigoríficos", diz o professor. Outra área em desenvolvimento e que começa a absorver o profissional é a piscicultura, também no Centro- Oeste, além do Sul, do Norte e do Nordeste. O médico veterinário atua nos laboratórios de reprodução assistida e na indústria de vacinas e exames contra doenças bovinas, como a febre aftosa. Por ter o maior número de cabeças de gado, o Centro-Oeste é a região que mais oferece esse tipo de oportunidade. Na clínica e na indústria de alimentos para animais domésticos (rações e insumos), as melhores chances estão nos grandes centros urbanos. Há vagas em granjas, cooperativas e fazendas e, além da suinocultura e avicultura tradicional, cresce a criação de carne de caça, como perdiz, faisão, javali e outros, especialmente nos estados de São Paulo, Santa Catarina, Paraná, Rio Grande do Sul e Minas Gerais. Alguns estados, como São Paulo e Minas Gerais, possuem leis que obrigam todas as pet shops (lojas de animais e suplementos) a ter um veterinário como técnico responsável, mas este já é considerado um mercado saturado. Outra possibilidade, ainda que com menor número de vagas, é no Exército, no qual o profissional fica responsável pelos cuidados de saúde e alimentação dos animais da tropa. Há também oportunidade de trabalho com animais silvestres, em órgãos como o Ibama, zoológicos, institutos de pesquisa e preservação, e ONGs de proteção animal. Salário inicial: R$ 3.060,00 (6 horas diárias; fonte: Sindicato dos Médicos Veterinários do Estado de São Paulo). O cursoNos dois primeiros anos, o estudante \ tem aulas de anatomia, microbiologia, genética, nutrição e produção animal, matemática e estatística, além de bioética e relações ciência, tecnologia e sociedade (CTS), entre outras. Em seguida, o aluno começa a estudar doenças e técnicas clínicas e cirúrgicas. As atividades práticas, que são realizadas em laboratórios, continuam ganhando espaço na grade curricular da maioria dos cursos de medicina veterinária. No último ano da graduação, é obrigatório fazer estágio. Duração média: cinco anos. O que você pode fazerClínica e cirurgia de animais de pequeno portePrestar atendimento clínico e cirúrgico a animais domésticos.Centros de pesquisaAtuar na investigação e pesquisa no desenvolvimento de biotecnologias.Indústria de produtos para animaisAcompanhar a produção e a comercialização de alimentos, rações, vitaminas, vacinas e medicamentos. Cuidar do marketing dos produtos e prestar assistência técnica ao cliente.Indústria de produtos de origem animalFiscalizar estabelecimentos que produzam, vendam ou exportem produtos de origem animal.Manejo e conservação de espéciesEstudar animais silvestres em cativeiro ou em seu habitat, cuidando de sua reprodução e preservação. Implantar e administrar projetos ecológicos e em reservas naturais.Perícia técnicaAvaliar a saúde de animais de competições esportivas e a possível ingestão por eles de medicamentos e hormônios proibidos.Produção e sanidade animalPrevenir e controlar doenças e infecções em propriedades rurais.Tecnologia de produção animalMelhorar a qualidade dos rebanhos em propriedades rurais e em viveiros. Desenvolver técnicas e métodos de aperfeiçoamento genético, alimentação e reprodução.